OAB AL e CAA conseguem assistência psiquiátrica para mãe do menino Danilo

Após a solicitação do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL), Nivaldo Barbosa Jr., as Comissões de Direitos Humanos e de Defesa da Criança e do Adolescente seguem acompanhando de perto as investigações sobre o caso do menino que desapareceu e foi encontrado morto no Dia das Crianças, além da prestação de atendimento à família. Após conseguir assistência psicológica para o irmão gêmeo da vítima, a OAB Alagoas também conseguiu suporte profissional para a mãe das crianças.

“Entre as ações do nosso acompanhamento, visitamos a família. Durante nosso encontro, descobrimos que a mãe das crianças já possuía um histórico de acompanhamento psiquiátrico, mas tinha abandonado o tratamento. Diante dessa situação, dialogando com a presidência da OAB Alagoas e da Caixa de Assistência, conseguimos, entre as empresas conveniadas a instituição, um acompanhamento psiquiátrico individualizado para a mãe”, explicou a presidente da Comissão de Direitos Humanos, Anne Caroline Fidelis.

O caso

A criança de apenas 7 anos estava desaparecida desde a tarde de sexta-feira (11), logo após a mãe pedir que ele fosse até o trabalho do padrasto, nas proximidades da casa onde morava, para entregar um talher. O irmão gêmeo da vítima teria visto o momento em que uma mulher se aproximou da criança e a levou em uma bicicleta. O corpo foi encontrado no dia seguinte, no bairro do Clima Bom, com perfurações na cabeça e pescoço.

22/10/2019